Notícias  
 
 
Caixilhos só de alumínio

A partir deste ano todas as construções da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU) passarão a empregar somente esquadrias de alumínio.

O engenheiro e diretor técnico, João Abukater Neto, ressalta que essa nova instrução foi adotada no final de 2008 com a promoção de um pregão eletrônico. "A iniciativa estendeu a necessidade de utilização de caixilhos em alumínio para todas as obras do estado", afirma. Anteriormente, essa obrigatoriedade valia apenas para projetos implantados no litoral paulista. "A principal razão para essa escolha é que a esquadria de alumínio, dentro das normas, é melhor e mais durável."

No ano passado, o CDHU entregou 24.499 unidades. O investimento em obras e regularização chegou a quase R$ 1 bilhão. A meta do governo paulista é beneficiar 41.500 famílias em 2009 ou 34 mil novas moradias e 7.500 atendimentos de sub-habitação (favelas).

A CDHU segue rigorosa metodologia em suas edificações. Além de ter de responder às diretrizes estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), os produtos utilizados nas obras precisam ainda seguir o Qualihab - programa instituído pela companhia no final da década de 80 e que virou referência nacional.

As especificações dos materiais foram formuladas com a colaboração de especialistas da Universidade de São Paulo (USP) e do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT). "O Qualihab estabelece limite de variações dos materiais recebidos", explica Abukater. Para garantir a adequação aos parâmetros e a qualidade final ao usuário, todos os produtos são ensaiados e entregues acompanhados de guias específicas.

Fonte: Revista Alumínio
 

 

 


 

 

 

TECNOQUIM Comério de Produtos Químicos Ltda.